Como Falar Bem Inglês: 5 Dicas Sem Preço

Como Falar Bem Inglês: “Como Falar Bem Inglês” parece ser uma das maiores dúvidas de estudantes de inglês. De qualquer forma, o que é falar bem inglês para você? Nesse artigo vou citar 5 dicas sem preço. Essas recomendações com certeza vão lhe ajudar a melhorar o seu inglês e te indicar o caminho a ser seguido daqui para frente se esse é realmente o seu objetivo.

Antes de eu falar sobre “Como Falar Bem Inglês”, eu gostaria de te convidar para conhecer o canal do Inglês no Teclado no Youtube. No momento são milhares de pessoas assistindo as nossas aulas de inglês por lá. Tem gente do Brasil todo, Estados Unidos Inglaterra, Austrália, Canadá e muito outros países acompanhando o nosso trabalho por lá. Essa é uma excelente oportunidade para você aprender inglês online e esclarecer todas as suas dúvidas com a gente. Como sempre dizemos por aqui, escolas de inglês e cursos de inglês online são importantes, mas blogs de inglês também [clique aqui para conhecê-lo]. Você com certeza vai adorá-lo!  😉

Como Falar Bem Inglês?

Como eu disse no começo desse artigo, serão 5 dicas para você guardar no cofre e pôr o carrinho nos trilhos. Se mesmo após ler as nossas sugestões você ficar com alguma dúvida, deixe a sua mensagem abaixo. A gente faz questão de responder todos os nossos leitores!

 Dica #1: Estude Morfossintaxe

Outro dia umas das pessoas inscritas no nosso canal de inglês no Youtube disse que eu manjava muito de morfossintaxe e que ele adorava essa minha abordagem nas nossas aulas de inglês, já que se sentia mais confiante ao posteriormente usar uma determinada expressão ou combinação de palavras em inglês. Se você estiver se perguntando o que é morfossintaxe, grosso modo, é a forma como as palavras são combinadas em uma frase. Não diz respeito tão somente a ordem das palavras, mas a função que cada palavra possui em uma dada frase. Você já notou que apesar de você aprender sobre palavras, expressões, verbos e outras coisas novas em inglês, ao ser solicitado no futuro que use aquilo que aprendeu por contra própria, sem a ajuda de ninguém, você derrapa como se estivesse em uma pista de gelo?  É terrível, não é? Pois então. Passe a observar a partir de agora como as palavras são encaixadas em uma frase e os padrões que se repetem. Isso com certeza vai lhe ajudar a falar inglês bem.

Dica #2: Estude Collocations

Não é novidade para ninguém como eu sou fã das collocations. Se você ainda não sabe o que elas são eu sugiro que assista a um dos nossos vídeos mais famosos no Youtube. É uma pena que muitas escolas de inglês insistam em ensiná-las aos seus alunos sem avisá-los da sua existência. Se você sabe que elas existem passa a se preocupar com frequência em memorizá-las. Palavras andam aos bandos e para conhecê-las melhor todo estudante de inglês deve direcionar parte dos seus estudos a esse tema. Se você negligencia as collocations de uma língua, passa a soar como uma pessoa estranha. Para entender tudo a respeito desse tema [clique aqui].

Dica #3: Use Gap Fillers

Gap Fillers são palavras ou sons que lhe ajudam a ganhar tempo na fala – meros dois segundos para pensar são suficientes para que você desenterre do seu cérebro aquela palavra ou expressão adormecida guardada nas águas turvas e profundas da memória. Sempre digo que devemos usar os gap fillers como ferramenta de sustentação oral. Você não quer que ninguém olhe para a sua cara e diga: o gato comeu a sua língua? Quer? Pois então, dedicar parte do seu tempo a esse aspecto pode lhe auxiliar bastante na fala.

Aqui na nossa página você confere um texto super completo que foi inclusive indicado pelo blogueiro Denilso do Inglês na Ponta da Língua. Se quiser acessá-lo e conferir exemplos de gap fillers com áudio [clique aqui]. Não deixe para depois, pois você muito provavelmente irá se esquecer de conferir essas dicas valiosas.

Dicas #4: Empregue a Connected Speech

A fala encadeada indica como as palavras saem do papel e vão parar na boca das pessoas. De nada adianta você memorizar a pronúncia das palavras separadamente. Todos devem se atentar ao uso da connected speech. A pronúncia das palavras quanto usadas individualmente é diferente da soma de suas pronúncias. Isso pode parecer um absurdo para muitos, mas a superposição dos efeitos não funciona bem aqui, já que há a presença de um fator que não se percebe nas palavras separadas, mas tão somente quando unidas. Você pode conferir esse efeito com mais precisão [clicando aqui] e [clicando aqui também].

Dica #5: Empregue As Reductions

Assim como a connected speech, uma das primeiras coisas que reparo em um falante é se ele faz o uso de reductions. Para quem não sabe, reductions são apagamentos, compactações ou achatamentos que ocorrem em palavras específicas ou várias palavras em uma frase impactando o fonema integral daquela frase. Se você nunca ouviu falar sobe isso eu recomendo, então, que se atualize. Não há como falar inglês bem sem lançar mão desse expediente. Para conferir como funciona isso exatamente, veja essa nossa aula repleta de exemplos claros: [clique aqui].   Se você preferir, você também pode acessar dois artigos aqui do blog nos quais também tratamos desse tema: [clique aqui] e [clique aqui] ou a nossa vídeo-aula [clique aqui para assistir].

Gostou das dicas de “como falar bem inglês”? Para ficar ligado nas nossas dicas e melhorar a sua pronúncia em inglês como nunca, conheça o nosso canal de inglês no Youtube. Essa é uma excelente oportunidade para você ganhar fluência em inglês e passar a entender melhor a língua inglesa [clique aqui para conhecê-lo]. No Facebook, sempre avisamos quando há novidades por aqui como textos e artigos novos. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Curtir Página do Facebook

[imagem desse texto]

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta