Crowdfunding: o que significa crowdfunding?

Imagine que você possui um projeto ou uma ideia brilhante a qual várias pessoas ao seu redor repetitivamente o apoiam e incentivam a colocar em prática. Uma espécie de esboço ou rascunho de um empreendimento que evidentemente necessitaria de recursos financeiros em sua fase inicial. Apesar da nova onda de fácil acesso ao crédito em nosso país, sabemos como muitas vezes ainda pode ser irritantemente burocrático e criterioso o processo para viabilizar o financiamento de um novo negócio ou evento.

Não mais. No artigo de hoje estarei falando sobre uma nova tendência conhecida como Crowdfunding, Crowd financing ou ainda Crowd sourced capital .

Crowd significa grupo ou círculo de pessoas. Funding significa financiamento. Assim, não é nenhum absurdo encarar o fato de que o próprio termo seja auto-explicativo.

De uma maneira bem simples, pode-se dizer que Crowdfunding é uma ação na qual pessoas que compartilham algum propósito em comum , frente a algum  empreendimento que necessite de grana (informalmente falando) , juntam-se no sentido de levantar o capital necessário para que este projeto pessoal ou profissional vire realidade.

E não ocorre apenas para pequenos projetos não. Desde relativamente pequenos empreendimentos como um show de uma banda , uma apresentação de teatro ou qualquer outra forma de arte à uma empresa start-up podem contar com essa nova forma de financiamento.

É dito que os mecanismos de financiamento estão cada vez mais abundantes e esta nova prática vem aí se instalando e sendo reconhecida por muitos como uma revolução e principalmente substituto para as formas clássicas de financiamento.

Vale ressaltar que não é totalmente nova a prática de investir de forma diferenciada em novos negócios ou planos. Existem hoje no mundo, milhares de investidores denominados angel-investors os quais sempre estiveram à procura de novas oportunidades que se destacassem pelo potencial em se tornar um dia um grande negócio.

Sem contar os milhares se não milhões de fundos de private equity que alocam recursos em empresas de capital fechado (não listadas na bolsa) em troca de participações mesmo que pequenas desses empreendimentos promissores.

No entanto, a prática denominada Crowfunding vem ganhando casa vez mais espaço nas networks espalhadas pelo mundo afora a medida que se apresentam como alternativas para os milhares de dispositivos disponíveis nos mercados de fontes de capitalização.

Dois sítios eletrônicos que vem dando resultado há um bom tempo são o kickstarter (http://www.kickstarter.com/e o indiegoo ( http://www.indiegogo.com/).

Em âmbito nacional, existe um grupo de pessoas envolvidas à difundir esse modelo de financiamento. Vale a pena dar uma olhada:

http://crowdfundingbr.com.br/post/2387032799/com-voces-catarse-esse-e-um-primeiro-video

Por outro lado, há de se questionar o respaldo legal para com este tipo de empreendimento a ser desenvolvido no Brasil assim como os entraves tendo em vista a tamanha burocracia em nosso país e principalmente o forte lobby praticado por agências de financiamento que possivelmente se sentiriam ameaçadas por esta prática e inexoravelmente procurariam as devidas lideranças políticas afim de impedir a sua irreversível instalação e popularização. Mas isto já um outro assunto.

Abaixo, uma imagem esquemática publicada em um texto do Jornal Folha de São Paulo falando um pouco sobre Crowdfunding.

Espero que tenham gostado!

clique na imagem para ampliar
Download PDF

Comentários

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta