Home Gramática da língua inglesa Diferença Entre Can’t e Cannot

Diferença Entre Can’t e Cannot

by Daniel Silva
0 comment

A diferença entre “can’t” e “cannot” no inglês pode parecer sutil, mas entender seu uso diferenciado é fundamental para dominar o idioma. Após ler este texto, parta para o YouTube e se inscreva em nosso canal oficial por lá. Já são milhares de pessoas acompanhando o nosso trabalho por lá, diariamente.

DIFERENÇA BÁSICA ENTRE CAN’T E CANNOT

“Can’t” é a forma contraída de “cannot”. É usada principalmente em contextos informais, conversas cotidianas, e escrita casual.

Ex: I can’t go to the party.

[não consigo ir à festa]

“Cannot”, por outro lado, é a forma completa e é frequentemente utilizada em contextos formais, documentos oficiais, e situações onde a clareza total é necessária.

Advertisement

Ex: I cannot attend the meeting due to prior commitments.

[não consigo comparecer à reunião devido  a compromissos anteriores]

ORIGEM DA DIFERENÇA ENTRE CAN’T E CANNOT

A origem da diferença entre “can’t” e “cannot” remonta à história da língua inglesa. A palavra “cannot” é formada pela junção de “can” + “not”, que se fundiram em uma palavra só. Essa forma é mais antiga e aparece em textos mais formais e literários. Por outro lado, a contração “can’t” surgiu com a tendência natural da linguagem falada de simplificar e acelerar a comunicação. Contrações como “can’t” são comuns em muitos idiomas porque facilitam e agilizam a fala.

POR QUE ESSA DIFERENÇA EXISTE?

A diferença entre “can’t” e “cannot” existe principalmente por razões de conveniência e contexto. A linguagem falada tende a ser mais rápida e informal, favorecendo o uso de contrações. Já na escrita formal, a clareza e a precisão são mais importantes, justificando o uso da forma completa “cannot”.

CURIOSIDADES SOBRE CAN’T E CANNOT

Uso Literário: Em alguns contextos literários ou poéticos, “cannot” pode ser preferido por razões estilísticas, para dar um tom mais solene ou dramático.

Ex: I cannot bear this sorrow.

[não posso suportar esta tristeza]

Regionalismos: Em alguns dialetos do inglês, especialmente no inglês britânico, “cannot” pode ser ouvido com mais frequência em situações que, no inglês americano, usariam “can’t”.

Ética na Redação: Em algumas instituições de ensino ou ambientes corporativos, o uso de contrações, incluindo “can’t”, pode ser desencorajado em documentos formais para manter um tom profissional.

ERROS COMUNS COM CAN’T E CANNOT

Confusão de Contexto: Um erro comum é usar “can’t” em um contexto onde “cannot” seria mais apropriado, como em uma carta de apresentação ou em um artigo acadêmico.

Exemplo errado: “I can’t provide the data requested.”

Exemplo correto: “I cannot provide the data requested.”

Falta de Consistência: Alternar entre “can’t” e “cannot” dentro do mesmo documento ou conversa pode causar confusão e parecer desleixado.

Exemplo errado: “I can’t attend the meeting. However, I cannot understand why it’s mandatory.”

Exemplo correto: “I cannot attend the meeting. However, I cannot understand why it’s mandatory.”

Erro de Contração: Alguns aprendizes de inglês podem usar “can not” (separado) incorretamente, pensando que é equivalente a “can’t” ou “cannot”.

Exemplo errado: “I can not do it.”

Exemplo correto: “I cannot do it.” ou “I can’t do it.”

Entender essas diferenças e usar “can’t” e “cannot” adequadamente pode melhorar significativamente a clareza e a precisão na comunicação em inglês. Gostou dessa dica de inglês? Bora logo acompanhar as nossas aulas de inglês online no YouTube.

Advertisement

You may also like

Comentários

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceito Política de privacidade

Privacy & Cookies Policy