Pronomes relativos em Inglês e Relative Clauses: como usar

Pronomes relativos em Inglês: como usar e explicação – Nesse texto vou falar sobre um tópico muito importante na língua inglesa, não apenas do ponto de vista da escrita, mas também da fala. RELATIVE CLAUSES costumam gerar muita confusão na cabeça de estudantes de Inglês e era um assunto que faltava falar aqui no blog Inglês no Teclado.

Se ao final desse artigo você gostar da explicação, não esquece de curtir a página oficial do Inglês no Teclado no Facebook. A gente sempre avisa por lá quando há novidades por aqui.  😉

Pronomes Relativos em Inglês: o que são?

Relative Pronouns são palavras empregadas para identificar, especificar, apontar o nosso alvo da fala e por meio desse apontamento inserir alguma informação extra acerca dele. Alguns exemplos de relative pronouns em Inglês são:

  • that
  • which
  • who
  • whom
  • whose

A estrutura geral fica:

Frase 1 + Pronome Relativo + Frase 2

A frase 2 em Inglês é comumente chamada de RELATIVE CLAUSE. Então, o nosso estudo se resume a estudar o pronome relativo em Inglês e a relative clause.

Muitos linguistas dizem objeto em vez de alvo, mas prefiro usar a palavra alvo para agregar mais clareza a explicação.

Qual o uso de Relative Pronouns e Relative Clause?

Se estamos falando que fomos a uma praia a qual nos foi recomendada, qual o alvo (ou objeto)? A praia! E qual a informação adicional relacionada ao alvo (ou objeto) praia? O fato de que ela nos foi recomendada. A necessidade de adicionar essa informação extra (praia sugerida) ocorreu simplesmente porque precisamos identificar a qual praia (alvo) nos referíamos. Se a gente não adicionasse mais qualquer outro tipo de “identificação” como saberiam a qual praia nos referíamos? Poderia ser qualquer praia!

RELATIVE PRONOUNS

Pronomes relativos em Inglês são muito comuns e quando se decide por aprender inglês, esses devem fazer parte do estudo. O exemplo da praia em Inglês ficaria assim:

Ex: We went to a beach which/ that Daniel had recommended us.

[fomos a praia a qual nos foi recomendada por Daniel] 

Logo, temos a estrutura:

Frase 1 + Relative Pronoun + Frase 2

Na qual a frase 2 é (como já dissemos) a relative clause. Seguindo o raciocínio apresentado, fica assim:

We went ro a beach [frase 1] + which/that [relative pronoun] + Daniel had recommended us [ frase 2].  Captou?

Veja que se eu dissesse apenas “fomos a praia”, quem nos ouve poderia muito bem perguntar: qual praia?

Assim, justamente em função dessa necessidade de apontarmos a qual praia nos referimos completamos a primeira frase com um adicional (segunda frase: Daniel had recommended us) unindo ambas com relative pronoun (which ou that).

A tradução do exemplo acima poderia ficar assim também: fomos a praia que nos foi recomenda por Daniel.

O fato de eu ter colocado which/ that é que nesse caso você poderia ter escolhido uma palavra ou outra. Para certos casos (como no caso do exemplo acima) podemos optar por omitir o pronome relativo em Inglês.

Assim, o exemplo ficaria:

Ex: We went to a beach Daniel recommended us.

Ocorre, contudo, que se traduzirmos a frase acima para o português sem o pronome relativo, notaremos que a frase perderá o seu sentido. Na língua inglesa essa construção desprovida de pronome relativo é totalmente admissível, mas apenas para alguns casos.

No caso de nos referirmos a uma pessoa os pronomes relativos em Inglês que vamos usar para adicionar essa “informação extra” e especificarmos qual o sujeito (adicionando essa informação extra) é who ou that. Então, lembre-se! Em se tratando de locais, objetos, animais ou coisas sem vida usamos which ou that, mas para seres humanos optamos por who ou that. Observe o exemplo abaixo:

Ex: I know a man who suffered a car crash last year.

[conheço um homem que sofreu um acidente de carro no ano passado]

O caso acima é um exemplo em que o uso do pronome relativo que compõe a relative clause não é facultativo e você deverá usá-la.

Quando o uso de relative pronoun é obrigatório?

Se você estiver na dúvida de quando usar pronome relativo em Inglês,  ou seja, quando usar who ou quando usar that obrigatoriamente, saiba que para situações nas quais o pronome relativo se refere ao objeto (alvo) e também à pessoa da frase (sujeito), temos que usar o pronome relativo e isso passa a ser obrigatório. 

Ex: I have a friend who plays guitar.

[tenho um amigo que toca violão]

Ex: I know a man that killed his wife.

[conheço um homem que matou a sua esposa]

No caso acima estamos falando de um amigo (primeiro caso) e um homem (segundo caso). Em ambos os exemplos aderimos uma informação extra ao amigo e ao homem respectivamente.

Aqui é que está o pulo do gato: quando temos uma frase a qual ao mesmo tempo adiciona-se uma informação (segunda frase = relative clause) e indica-se uma ação cometida pelo sujeito (essa é a forma de identificá-lo) o uso de relative pronoun não é facultativo, mas sim obrigatório. Na verdade, não é preciso que o sujeito “cometa uma ação”, mas que a na relative clause o sujeito seja o alvo (objeto) assim como o sujeito da frase.

Dessa forma, repetiremos a explicação. Quando a segunda frase que é chamada de relative clause possui, além da sua função principal de adicionar uma informação extra, a função de indicar a ação cometida por esse alguém (matou, comprou, limpou etc) o uso de pronome relativo é necessário.

É exatamente o que ocorreu nos exemplos: plays a guitar e killed his wife. São relative clauses que indicam ações cometidas por cada sujeito. Elas identificam a quais sujeitos nos referimos e apontam ações realizadas por eles. Logo, o uso de who ou that é obrigatório.

Como sei que a segunda frase indica uma ação? Pela presença de verbos que são play (tocar) e kill (matar). Veja outro exemplo sobre esse aspecto importante:

Ex: That’s the man that I met at your house.

Nesse caso não estamos indicando que “the man” (o homem) cometeu alguma ação. Logo o uso de that é facultativo e você pode escolher se irá ou não usá-lo.

Um outro ponto importante diz respeito a faculdade do uso dessas palavras. Quando o uso é opcional (como vimos acima), por questões de formalidade é importante usamos relative pronous e quando a informalidade impera o seu uso pode ser verdadeiramente dispensado.

Montando Frases com Relative Clauses

Uma das utilidades de relative pronouns  é unir frases que por algum motivo estão separadas. Ou seja. iremos usar um pronome relativo para montar frases com relative clauses em Inglês. A frase abaixo:

Ex: I bought a computer. It is a brand new model.

[eu comprei um computador. Ele é um modelo novinho em folha] 

Pode ser unida com um pronome relativo em Inglês. Observe como fazemos isso:

Ex: I bought a computer which is a brand new model.

[eu comprei um computador que é novinho em folha]

Removemos o uso de it + is e embutimos o pronome relativo em Inglês.

Outros exemplos com Relative Clauses

Outro uso de relative clauses envolve o uso de palavras e estruturas como:

  • where
  • when
  • why
  • that
  • at which
  • on wich
  • for which

No exemplo abaixo poderíamos usar which no lugar de where. Por uma questão de informalidade é possível usar where. Além disso, em se tratando de Inglês formal podemos optar por usar at which. 

Ex: The store where we met is closed.

[a loja onde nos conhecemos está fechada]

Ex: The store at wich we met is closed.

[A loja na qual nos conhecemos está fechada]

Veja outro exemplo:

Ex: The day when we met…

[no dia em que nos conhecemos]

Ex: The day on which we met…

[o dia em que nos conhecemos]

E por fim:

Ex: The reason why I was in the bathroom…

[a razão de eu estar no banheiro…]

Ex: The reason that I was in the bathroom…

[a razão de eu estar no banheiro…]

Defining Relative Clause X Non-defining Relative Clause: qual a diferença?

Existem as definições defining relative clause e non-defining relative clause em Inglês. O exemplo do computador que mencionamos acima é classificado como defining relative clause, pois a sua função foi simplesmente indicar o computador o qual nos referimos. No caso de non-defining clauses, a intenção é simplesmente dar uma informação extra sobre alguma coisa. Compare:

Ex: I live in an apartment. It is quite small.

Ex: I live in an apartment which is quite small.

Nesse caso montamos a relative clause com o pronome which  para identificar uma característica – a de que o apartamento é pequeno.

Então é isso. Essa foi uma breve explicação sobre como usar pronomes relativos em Inglês e como usar relative clauses em Inglês. Nos próximos textos vamos falar mais sobre esse assunto e se você quiser ser avisado quando os novos artigos gratuitos estiverem disponíveis, curta a nossa página oficial no Facebook. A gente sempre avisa por lá quando há novidades por aqui. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Curtir página do Facebook

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta