Tag Questions e Exceções (Casos Especiais)

Tag Questions e Exceções (Casos Especiais) – Aqui no Inglês no Teclado adoramos falar sobre as esquisitices da língua inglesa. Estamos no ar desde 2009 trazendo conteúdo de alta qualidade para quem realmente quer aprender inglês. Nesse novo artigo falaremos sobre as exceções, ou seja, os casos especiais das tag questions. Já falamos anteriormente sobre a regra básica que rege o funcionamento das question tags e você pode conferir tudo [clicando aqui]. Se você não estiver tão seguro quanto ao uso fundamental dessas mini perguntas, eu realmente recomendo que você leia o texto anterior – até porque nesse novo post falaremos das exceções.

Você também pode assistir o nosso vídeo abaixo. Essa é uma forma super interessante de você conferir se realmente está dominando o básico sobre o tema. Dá o play!

Regra Geral das Tag Questions

Como dissemos no começo desse artigo, devemos estar cientes de que nem sempre ocorrerá o paralelismo que encontramos no estudo fundamental das tag questions. Ou seja, nem sempre a regra de procurar por um verbo auxiliar para compor a tag question prevalecerá como nos exemplos abaixo.

Ex: You drank milk, didn’t you?

Ex: You have studied a lot, haven’t you?

Ex: You will help her, won’t you?

Ex: She is lovely, isn’t she?

Ex: You don’t like chocolate, do you?

Ex: You are not angry, are you?

Ex: She plays soccer every Monday, doesn’t she?

Ex: Jack can’t speak English, can he?

A regra geral é que avaliamos a frase posicionada anteriormente a tag question (antes da vírgula). Devemos identificar o tempo verbal da frase por meio do verbo auxiliar, modal ou verbo principal usado para aí sim determinar a cara da nossa tag question. Isso porque a tag question reflete o verbo auxiliar, modal ou verbo principal da frase. Outro detalhe importante é que o verbo auxiliar  ou modal usado como parte da tag question deve se contrapor à frase antes da vírgula no sentido de que se a frase está na afirmativa a tag question deverá estar na negativa e vice-versa.

Um caso especial de tag question é o uso do verbo to be no formato ‘am’. A gente aprende nas primeiras aulas do verbo to be que a regra para saber quando adotar um dos seus formatos no presente, isto é, uma das suas conjugações no presente, se dá de acordo com o pronome pessoal ou nome que poderá ser substituído pelo pronome especial a ser utilizado. Assim, a regra determina que façamos as seguintes combinações:

  • I —–> Am
  • He, She, It —–> Is
  • They, You, We —–> Are

Ex: Daniel (he) is an English teacher.

Ex: The kids (they) are hungry

Ex: Bob and I (we) are sick and tired of that

Com efeito, ao estruturar frases com o verbo to be e tag questions, temos:

Ex: Maria is tired, isn’t she?

Ex: Daniel and Paul are smart guys, aren’t they?

Ex: Jack is happy, isn’t he?

A exceção ocorre quanto ao formato am como em “eu estou te incomodando, não estou?”. Se usamos a conjugação am na frase antes da vírgula, ao montarmos a respectiva tag question somos levados a crer que devemos usar a forma negativa de am. No entanto, a exceção reside nesse caso, pois usaremos aren’t I e não am not I ou uma suposta forma contraída na negativa.

Observe:

Ex: I’m beautiful, aren’t I?

Ex: I’m going to have to sing it to you now, aren’t I?

Há diversas especulações que tentam justificar essa exceção, mas não se sabe ao certo o motivo de termos que adotar tal padrão. Uma das possíveis explicações é que a pessoa que lhe responderá “se você está ou não a incomodando” usará are na resposta como em yes, you are ou no you aren’t. 

Tag Questions e Exceções

Embora a regra acima mencionada seja universal, ela não é absoluta. Como toda boa regra há uma exceção e no caso das tag questions há exceções (no plural mesmo). São os chamados casos especiais das tag questions.

Esses casos nos quais não é adotado um paralelismo entre o verbo auxiliar ou principal da frase – o qual determinará a cara da tag question – ocorre principalmente no inglês falado.

Por exemplo, é muito comum usarmos ‘will you’ como tag question, mesmo que a frase antes da vírgula não tenha qualquer vínculo estrutural com o futuro simples. É  exatamente o que ocorre como já vimos aqui no Inglês no Teclado: é possível usarmos will para fazer solicitações. Repare o uso de will para fazer uma solicitação:

Ex: Will you please open the window?

Logo, o uso de ‘will you’ como tag question serve justamente para reforçar o que está sendo pedido. Por exemplo, alguém está falando feito um papagaio em um momento no qual o ideal seria o silêncio. Você pode pedir (com um tom de ordem) que a pessoa se cale.

Ex: Shut up, will you?

Você quer pedir que alguém vá até você. Você pode muito bem dizer em inglês:

Ex: Come here, will you?

O verbo modal shall também pode ser usado com essa finalidade (fazer solicitações).

Ex: Let’s go for a walk, shall we?

Por acaso há um paralelismo no qual conseguimos apontar na frase antes da vírgula o uso de shall para que shall volte a aparecer na tag question? Não. À propósito, já explicamos previamente sobre o uso de shall em inglês e super sugerimos que você leia o texto completo [clique aqui para aprender].

De qualquer forma, voltando a falar sobre tag questions e exceções, suponha que você ouve uma opinião curta de alguém como “acho que devemos levá-lo para casa o quanto antes”. Você pode corresponder com algo que soaria como ” você acha mesmo?”

Ex: You think so, do you?

Também já falamos em um outro post sobre o uso de so no final da frase [nesse artigo, clique]. Repare mais alguns casos especiais das tag questions em inglês:

Ex: This is Bob’s book, isn’t it?

Ex: You are coming to the party, right?

Então é isso. Esses foram alguns exemplos sobre tag questions e exceções em inglês. Para acessar uma lista de exercícios com resposta sobre tag questions [clique aqui]. Se você quiser aprender mais sobre o assunto, acompanhe as nossas aulas via Youtube. São milhares de pessoas acompanhando o nosso trabalho por lá. Essa é uma ótima oportunidade para você aprender inglês online e melhorar a sua pronúncia e escuta, Lembre-se que escolas de inglês e cursos de inglês são importantes, mas blogues de inglês também [clique aqui para conhecer]. No Facebook, sempre avisamos quando há novidades por aqui. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Curtir página do Facebook

 

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta