Estrangeirismos da língua inglesa: dicas!

Nesse artigo abordaremos o tema estrangeirismos na pessoa do anglicismo, já que o nosso foco é língua inglesa, ainda que seja possível encontrar estrangeirismos em outras línguas.

O que é estrangeirismo? Estrangeirismo vem de estrangeiro e é um termo usado para designar palavras que não pertencem originalmente ao nosso idioma, porém são frequentemente usadas em nossa língua com o mesmo significado e significante. Ou seja, muitas vezes, possuem a grafia e o fonema inalterados, além de deterem o mesmo sentido.

Resumindo, pegamos uma palavra de uma outra língua e simplesmente a usamos como se a mesma pertencesse a nossa língua.

Veja alguns exemplos de estrangeirismos presentes na língua portuguesa:

  • Abajur
  • Ateliê
  • Show
  • Baguete
  • Videogame
  • Batom
  • Happy Hour
  • Lincar
  • Intranet
  • Deletar
  • Bife
  • Teste
  • Iate
  • Showmício

Anglicismo é o nome que damos ao fenômeno no qual usamos palavras da língua inglesa como se também pertencessem à nossa.

Estrangeirismos da língua inglesa – Exemplos usados em nossa língua

Um estrangeirismo que tenho visto com muita frequência ultimamente é kick off, principalmente em se tratando de reuniões. No mundo corporativo, kick off é a bola da vez.

Ex: Vamos marcar a reunião de kick off para quando?

Ex: O/A kick off ficou agendado para 07 de junho de 2015, OK?

O fato de eu ter usado os artigos ‘o’ e ‘a’ no último exemplo é que enquanto algumas pessoas dizem o kick off, há também quem opte por a kick off.

Outro estrangeirismo muito comum da língua inglesa e que também está presente no ambiente corporativo, é sem sombra de dúvidas: estartar. Como é possível aferir da grafia dessa palavra, a origem desse termo está no verbo to start em Inglês que significa começar.

Ex: Podemos marca uma reunião para estartar o nosso projeto assim que possível.

No meio jurídico, um termo muito comum é: enforcement. Basta ler, por exemplo, revistas que tratam de temas ligados a órgãos reguladores, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), para encontrar o uso desse estrangeirismo. Em uma recente edição da revista Capital Aberto (ano 12 – número 139 – março 2015), publicação a qual trata sobre assuntos relacionados às empresas de capital aberto (empresas listadas na bolsa de valores brasileira) é possível encontrar:

Ex: Há uma percepção de que o enforcement da CVM é lento, ineficaz ou inexistente.

De modo geral, podemos dizer que enforcement significa medidas e/ou ações praticadas para que leis, regras, normas sejam cumpridas, aplicadas.  Nessa seara, se estamos falando da polícia em Inglês, é natural encontrar o termo enforcement. Uma collocation muito comum nesse meio é law enforcement. 

 

Conhece a página do blog Inglês no Teclado no Facebook? Curta a nossa página para não perder mais dicas.

Um aspecto importante a ser percebido é que alguns estrangeirismos são criações da nossa língua, ou seja, adaptações baseadas em algum termo da língua inglesa e que se forem apresentadas a um nativo, muito dificilmente ele irá compreendê-las – é o caso, por exemplo, da palavra estartar.

Já em outros casos, podemos evidenciar o uso da mesma palavra (mesma grafia e fonema) assumindo sentido em frases na nossa língua – exatamente como ocorre no caso de enforcement.

Isso significa que palavras podem ser aportuguesadas ou não.

Há casos ainda mais curiosos como o uso da gíria “dar o end”.  Quando queremos dizer que alguém ignorou a nossa ligação telefônica, apertando a tecla vermelha escrito end (encerrar) que direciona a chamada para a caixa postal, dizemos “me deu o end”. Você pode ver mais sobre essa gíria acessando aqui.

Ex: Acredita que Maria me deu o end? Estou tentando falar com ela desde ontem.

 

Você pode gostar também de:

Explicação Collocations em Inglês

Expressões em Inglês sobre Gravidez

Do – 10 Expressões em Inglês com Do

 

Críticas aos estrangeirismos: a influência de outras línguas no Português

Você já parou para pensar como o mundo globalizado e ultra-tecnológico em que vivemos exerce cada vez mais influência sobre as  formas que usamos para nos comunicar, incluindo a nossa própria língua? O acesso a internet praticamente dobrou em 5 anos no Brasil indo de 24% em 2008 à 48% em 2013, mesmo permanecendo abaixo de números como o da Europa, pasmem! Incríveis 76%! É inegável que a internet possui uma parcela considerável de culpa (positiva ou negativa) nesse processo.

Você acredita em exageros imitativos? Em um texto denominado A língua portuguesa no século XXI de Arnaldo Niskir,  artigo esse presente no sítio eletrônico (site – outro estrangeirismo) da Academia Brasileira de Letras, o autor afirma:

“Não há como conter esse crescimento, mesmo que, por vezes, seja ele fruto do que o crítico Wilson Martins chama de “desnacionalização” lingüística ou, para ser mais forte, de um lamentável “lingüicídio”, palavra que, aliás, consta do nosso Vocabulário.”

Particularmente, acredito que ambas as línguas – Português e Inglês- podem e devem conviver harmonicamente sem que uma coloque em risco a soberania de cada uma no âmbito nacional. É simplesmente inevitável, na época em que vivemos, escapar do uso de termos que são empregados no mundo todo, restando a nós refletir sobre a beleza que cada língua possui e a contribuição que ambas podem gerar.

Se você quer conferir mais exemplos de estrangeirismos, confira nesse link uma matéria divulgada no site da Revista Eletrônica Exame.

Enquanto eu puder comer caruru, abará e acarajé  (estrangeirismos africanos) me darei por satisfeito.

Então é isso. Esses foram apenas algumas exemplos de estrangeirismos em Inglês. Se ainda assim você possui alguma dúvida deixe o seu comentário, pois faremos questão de responder! Não esquece de curtir a página oficial do Inglês no Teclado no Facebook. A gente sempre avisa por lá sobre as nossas novidades. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Curtir página do Facebook

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta