Reductions em Inglês: o que são, como usar e exemplos

Em outro texto aqui do Inglês no Teclado, falamos sobre dicas para ficar fluente em Inglês [clique aqui para acessá-lo se você ainda não o leu]. Esse artigo teve uma grande aceitação no meio virtual e por isso resolvi escrever sobre uma das dicas que foi mencionada nesse outro texto: REDUCTIONS EM INGLÊS.

Reductions em Inglês é um tema super importante e, infelizmente, ainda é tratado com certa timidez na maioria das escolas de inglês do Brasil. Esse é sem sombra de dúvida um dos motivos de alunos de inglês não compreenderem a língua inglesa e desembarcarem em peso durante as etapas de aprendizagem. Se você gostar desse texto, compartilhe ele nas redes sociais. É vital que muitas pessoas tenham acesso a esse tipo de conteúdo para se tornar fluente em Inglês de verdade.  😎

O que são Reductions?

Antes de começarmos a ver sobre as chamadas reductions propriamente ditas, vamos entender o que são. Reductions, conhecidas em Português como reduções vocálicas, são simplificações, encurtamentos, apagamentos ou compactações de parte da pronúncia de palavras em série que nativos da língua inglesa cometem impondo um resultado de pronúncia diferente do que se teria ao pronunciar cada palavra isoladamente. Em função da mesclagem e moldagem que nativos naturalmente cometem ao praticamente fundir o começo e final de cada palavra, causando alterações na pronúncia do conjunto, geram subprodutos em forma de unidades fonéticas habitualmente empregadas no dia-a-dia.

As reduções vocálicas em Inglês podem afetar a pronúncia de uma única palavra em uma frase ou inclusive comprometer o fonema integral de palavras em série.

O resultado do seu uso é a eliminação de alguns sons em palavras.

Porque aprender reduções vocálicas em Inglês?

É engraçado, mas muitos nativos da língua inglesa estão “tão afetados” pelas reduções vocálicas que há inclusive cursos para reduzir essa “patologia”. Contudo, as reduções quando usadas moderadamente devem ser embutidas na sua fala, pois como já explicamos diversas vezes aqui no Inglês no Teclado e [nesse vídeo também, clique aqui] a fala está intimamente ligada a questão da escuta.

Não se trata de copiar ou tentar simular uma pseudocondição de nativo da língua inglesa, mas se aproximar ao máximo dos aspectos de uma língua estrangeira. De certo, as reductions em Inglês estão nesse grupo.

A blogueira Carina Fragozo inclusive já falou sobre contrações informais em Inglês como wanna  (want to) e gotta (have got to) que são tipo de reduções em Inglês.

Exemplos de Reductions em Inglês

Para ficar ainda mais claro o que são reductions, vamos conferir alguns exemplos de reduções vocálicas comumente efetuadas por nativos da língua inglesa. Algumas reduções beiram a fala encadeada (connected speech) ao passo que outras se limitam a alterações ligadas a uma única palavra em uma frase. Um exemplo clássico é a pronúncia da palavra for. Aqui não se trata de dizer o que é errado ou certo ou o que é preferível ou não, mas apenas apontar como as reductions em Inglês ocorrem.  Dá play no áudio!

Como aprendemos e como geralmente pronunciamos:

Ex: He’s waiting for you.

[ele está o aguardando]

Como muitos nativos da língua inglesa pronunciam:

Ex: He’s waiting for you.

[ele está o aguardando]

Reparou na pronúncia de for? Mais uma vez destacamos que aqui não se trata da discussão acerca do certo x errado, mas simplesmente apontar o que chamamos de esquisitices da língua inglesa.

Essas mudanças que nativos da língua inglesa realizam são inclusive motivo de queixa para muitos estudantes de Inglês: porque eu não consigo entender a letra da música nem a pau? Não consigo entender um falante nativo ao telefone, o que ocorre? Esse é um dos motivos de você, mesmo após anos aprendendo inglês, não conseguir entender o que está sendo dito em uma música ou ao telefone. É óbvio que existe uma soma de fatores que resultam nessa dificuldade, mas com certeza reductions em inglês são um dos motivos de peso.

Ainda falando sobre reduções em Inglês, confira abaixo mais um exemplo conhecido por nativos e estudantes da língua inglesa:

Como aprendemos e como geralmente pronunciamos:

Ex: I’m going to the mall.

[tô indo no shopping]

Como muitos nativos da língua inglesa pronunciam:

Ex:  I’m going to the mall.

[tô indo no shopping]

Reparou na pronúncia de ‘to’? Escute novamente!

Observe que em vez de traduzirmos I’m como “estou” optamos por “tô”, pois essa é a forma como geralmente diríamos a frase acima. Inclusive dependendo do estado brasileiro (Minas Gerais, por exemplo) é possível ouvirmos as pessoas dizendo coisas como: você está viajano na maionese [como soa] quando deveria ser: você está viajanDo na maionese. Outros exemplos: comprano, fazeno, estudano.  De qualquer forma, vamos focar em reduções vocálicas da língua inglesa.

Um outro exemplo em que percebemos facilmente o uso de reductions em Inglês é a palavra AND, isso porque muitos nativos da língua inglesa optam por negligenciar a pronúncia da letra ‘d’. :

Ex: You and me.

No vídeo abaixo – 3 segundos iniciais da canção – conseguímos identificar o uso do exemplo que destacamos acima. Onde está a pronuncia da letra ‘d’ na palavra and? Dá play!

Essa omissão do som é chamada elisão. A elisão está presente na língua portuguesa nas formas d’água, d’ouro, donde e outros mais.  Você pode encontrá-la no Francês e em outras línguas também.

Até aqui falamos sobre reduções envolvendo apenas palavras de maneira isolada. No entanto, elas não se limitam a apenas esse modus operandi.  Vamos agora dar uma olhada em reductions mais complexas que realmente deixam estudantes de inglês intrigados.

Digamos que um amigo está lhe dando uma sugestão e aguarda o seu parecer, ele quer saber o que você acha da recomendação que acabou de dar.  Esse seu amigo quer uma reposta e por isso ele lhe diz algo como:

Ex: So, What do you say?

[então, o que me diz?]

A pronúncia das palavras presentes na frase acima quando empregadas em conjunto (exatamente como no exemplo) geralmente soam como: so, whaddayasay? Escute o áudio:

REDUCTIONS EM INGLÊS
Reductions em Inglês: a pergunta em Inglês what do you say? soa na verdade como whatddayasay?

Existem diversos exemplos extremamente comuns na língua inglesa que seguem essa transformação. Dois exemplos que você muito provavelmente já ouviu são:

  • Wassup? (What’s up?)
  • how ya doin’? (how are you doing?)

Um exemplo que gosto muito para ilustrar o uso de reductions em Inglês é: hafta. Hafta é como soa a combinação have to em Inglês. Observe o exemplo abaixo:

Como somos treinados a ouvir:

Ex: Sorry, I have to leave now.

[foi mal, tenho que ir agora]

Como soa na verdade:

Ex: Sorry I hafta leave now.

[foi mal, tenho que ir agora]

Had to, por exemplo, vira hada. Confira como somos ensinados a falar:

Ex: She had to clean all the tables.

[ela teve que limpar todas as mesas] 

E como americanos costumam dizer no dia-a-dia:

Ex: She hada clean all the tables.

[ela teve que limpar todas as mesas] 

Apesar de aprendemos que wanna é a redução de want to em Inglês, também é possível apontarmos a redução de wants to como wansta (forma que soa).

Ex: Wanna go for a walk? (do you want to go for a walk?)

[quer dar uma volta?]

Ex:  Jack wansta quit his job. (Jack wants to quit his job)

[o Jack quer pular fora do emprego] 

Você consegue conferir mais exemplos de reduções em Inglês [clicando aqui] e [clicando aqui]. Gostou da explicação sobre reductions e quer ser avisado quando novos textos sobre esse assunto estiverem disponíveis? Curta a nossa página oficial no Facebook. A gente sempre avisa por lá quando há novidades por aqui. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Curtir página do Facebook

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta