Exemplos de Connected Speech: 4 Músicas em Inglês

exemplos de connected speechExemplos de Connected Speech: 4 Músicas em Inglês – Como já definimos em outro texto aqui do Inglês no Teclado e no nosso canal oficial do Youtube [clique aqui para conhecer]: Connected speech é uma espécie de fusão entre palavras implicando em alteração não da pronúncia de cada, mas como elas realmente soam quando combinadas. Com uma pitada de eficiência fonética e pragmatismo, a “fala conectada” ou encadeada é, na minha opinião, a maestria e prova viva de como a língua se comporta de maneira fluida quando sai do papel e vai para a boca das pessoas.

Mas a gente não pode ficar apenas em definições, não é mesmo? Nesses exemplos destacamos 4 músicas em inglês através das quais quais você consegue identificar exemplos de connected speech com facilidade. Se ao final desse artigo você gostar da explicação, curta a nossa página oficial no Facebook.  Deixe o seu comentário abaixo! A gente faz questão de saber a sua opinião!

Exemplos de Connected Speech: Músicas em Inglês

A música oops!…..I did it again da cantora Britney Spears fez um enorme sucesso quando lançada. Você a conhece? Ela é uma ótima pedida para estudantes de inglês aprenderem sobre o tema connected speech. Professores de inglês podem muito bem ensinar sobre esse tópico utilizando esse exemplo.  Dá play!

Frase sem connected speech: Oops, I did it again.

Agora repare se unirmos as palavras sem distinção de onde começa uma e onde começa a outra. Para a frase a cima fica: did_it_again.

Frase com connected speech: Oops, I diditagain.

É como se três palavras se tornassem uma em termos de fonema. Conseguiu perceber? Essa união entre as palavras na qual a gente pega o pedacinho do final de uma com o início de outra é o que chamamos de connected speech. Não há como aprender inglês sem reparar nesses aspectos super importantes.

Outra música na qual conseguímos constatar exemplos de connected speech é Seen it all de Jack Bugg. No refrão da música você pode escutar ele dizer o tempo todo ‘I’veseenitall’ quando diz I’ve seen it all. Dá play!

No intervalo 0:49-0:52 facilmente constatamos o uso de connected speech. Não estamos dizendo que no restante da música o cantor não lança mão desse expediente, mas nessa parte, especificamente, fica mais fácil notar como ela ocorre. A pronúncia em inglês fica:  Light_into_my_face.

Em outro intervalo dessa mesma música (bem próximo ao intervalo anterior), mais precisamente 0:54 – 0:57, você consegue constatar a fusão dos sons das palavras. Bem verdade que nesse caso temos uma pitada de reduction com fala encadeada. Já explicamos melhor o que são reductions em inglês e você pode [aprender clicando aqui].

Não fracione os sons das palavras. Não queira distinguir quando começa uma ou quando termina a outra. Faça elas soarem como se fossem uma só, como se não estivessem separadas por espaços vazios (sem nada). Esse é o verdadeiro pulo do gato para quem quer falar inglês fluente.

O detalhe mais interessante ao estudarmos exemplos de connected speech é que identificamos que essa junção fonética também implica em pequenas alterações de pronúncia no caso de algumas palavras em função da forma como são combinadas.

Você conhece a música Drive da banda Incubus? Essa é simplesmente uma das minhas favoritas e me arrependo amargamente de não ter ido no show da banda quando estiveram no Brasil. De qualquer forma, nessa música conseguímos constatar alguns pequenos traços de connected speech, mas o que mais chama a minha atenção é que quando comparada às outras músicas, esse aspecto é praticamente mínimo. Ainda que você não entenda o que o vocalista está dizendo por uma questão de não conhecer muitas palavras usadas na música, é inegável que de connected speech a música Drive pouco tem. Compare ouvindo:

Uma música que eu costumo mencionar para quem quer fazer uma comparação como sugeri acima é All The Small Things da banda Blink 182. Se você tentar estabelecer comparações para avaliar o uso de connected speech, constatará que nessa música o uso da fala encadeada não é tão intenso. Para falar a verdade, nada intenso quando comparado com os outros exemplos que vimos previamente. É praticamente desprovido de fala conectada. Escute abaixo e entenda!

Então é isso. Espero que essas músicas lhe ajudem a compreender melhor como esse tópico funciona na língua inglesa. Se você quiser acompanhar mais dicas de inglês do blog inglês no teclado e aprender inglês de verdade, curta a nossa página oficial no Facebook [curta a nossa página clicando aqui]. Também estamos no Youtube onde você pode conferir um vídeo mais legal que o outro. Se inscreva no nosso canal oficial do Youtube. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Conhecer canal do Youtube

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta