Diferença Entre Inglês Falado e Escrito

diferença entre inglês falado e escritoDiferença Entre Inglês Falado e Escrito – Uma das primeiras coisas que estudantes de inglês se perguntam é: qual a diferença entre inglês falado e inglês escrito? Não precisamos falar sobre gírias e coisas do tipo para apontar aspectos que indicam a principal diferença entre ambas as línguas. De fato devemos levar em consideração a questão da formalidade e informalidade que costuma diferenciar bastante o uso de uma língua. Contudo, a maior parte dos elementos que distinguem o inglês falado do inglês escrito são, de certo, traços que somente o inglês falado possui.

Diferença #1 – Uso de Gramática Normativa

A gramática normativa é essencial para quem deseja aprender inglês, porém você deve estar ciente das ocasiões em que nem sempre ela nem é requisitada. Por exemplo, verbos auxiliares são palavras fundamentais para quem deseja falar inglês. Você quer fazer uma pergunta em Inglês? Muitas vezes vai precisar de um verbo auxiliar. Entretanto, não é porque eles compõe uma infinidade de estruturas necessárias para a comunicação que irão assumir uma posição de destaque na fala. Como já explicamos no texto “Omissão de Verbos Auxiliares em Inglês e Afins” [clique aqui para ler], muitas vezes o uso do helping verb será negligenciado como parte da fala e o sentido da frase não será perdido por causa disso. Esse é um aspecto natural muito presente no âmbito da oralidade. Leia o texto acima e se informe mais a respeito dessa questão.  😎

Diferença #2 – Uso de connected speech

A fala concatenada é certamente uma das características que mais bem representam a diferença entre inglês falado e escrito. Presente na maior parte das frases em inglês e principalmente no inglês americano, a fala encadeada é um real motivo para que muitos deem voltas e mais voltas para entender algo em inglês. Quem quer aprender o inglês falado, isto é, aprender inglês, deve tomar ciência desse aspecto de uma língua. Aqui no nosso blog você encontra diversos textos em que falamos sobre esse assunto. Um dos nossos vídeos mais vistos no Youtube aborda esse tema. Dá play no vídeo abaixo!

Diferença #3 – Uso de Reductions em inglês

Adoramos falar sobre reductions também conhecidas como reduções vocálicas.  Essas talvez sejam uma das principais razões de você não conseguir entender um falante nativo da língua inglesa ao telefone ou até mesmo entender a letra de uma música em inglês. A diferença entre inglês falado e escrito é que reduções são um aspecto majoritariamente da oralidade. Apesar de você encontrar algumas reduções em palavras na forma escrita como: gimme, wanna e duno, muitas reduções vocálicas atacam frases e não são geralmente representadas através da escrita. Leia dois textos que podem te ajudar a entender melhor o que são reductions em inglês e alguns exemplos muito conhecidos:

Diferença #4 – Presença de Gap Fillers

Como definimos no texto O que São Gap Fillers e Porque Você Deve Usá-los, gap fillers são palavras ou sons que usamos de forma a manter uma continuidade no discurso, eliminando o silêncio que poderíamos presenciar entre uma fala e outra. É uma ferramenta importante para se estabelecer coesão e articulação na sustentação oral. Logo, se trata de uma característica do Inglês falado, isto é, regra geral, você não irá encontrá-los no inglês escrito. Um exemplo:

Ex: Well, since you insist, I will consider the matter.

[bem..já que você insiste, vou pensar no assunto] 

A palavra ‘well’ não é essencial na frase acima e foi usada por, dentre outros motivos (como a hesitação), ganhar tempo para pensar no que será dito. Existem dezenas ou talvez centenas de gap fillers na língua inglesa e vale a pena aprender a respeito deles. Sugerimos que você leia o texto acima no qual falamos profundamente sobre o assunto.

Diferença #5 – Presença de Verbal Fillers

Assim como gap fillers, verbal fillers como “hu”, “em” e “ah” também são outra grandediferença entre inglês falado e escrito. Também conhecidos como verbal graffiti possuem a função de embutir pausas na fala para, assim como gap fillers, ganhar tempo (ainda que poucos segundos) com o intento de pensarmos no que será dito na sequência da nossa fala. Não estão presentes no inglês escrito e são cruciais para quem quer falar inglês fluente de verdade. Recomendamos que você leia o texto: o que são verbal fillers e como usá-los [clique aqui] para se inteirar melhor. No vídeo abaixo falamos sobre como aprender inglês sozinho. Dá play!

Então é isso. Essas foram algumas dicas de diferenças entre inglês falado e escrito. Espero que tenham sido úteis e assim você consiga perceber com mais facilidade porque é importante ter ciência de que elas existem. Caso você tenha alguma dúvida ou gostaria de esclarecer algum ponto, deixe a sua mensagem abaixo. Para a nossa equipe é muito importante saber a sua opinião! Se você quiser aprender inglês online e continuar a receber dicas de inglês como essa, curta a nossa página oficial no Facebook.  A gente sempre avisa por lá quando há novidades por aqui. Ajuda a gente, é rapidinho!  😉

Conhecer canal do Youtube

Download PDF

Comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta